Domingo, 18 de Novembro de 2007

A letter to you.

Fiz mal.
FIz merda
Magoei.
Fui magoada.

Estou arrependida. Quero falar contigo mas não sei como começar nem bem como dizer tudo.
Vou dizendo aos outros na esperança que alguns dos outros passe a mensagem e chegue a ti.

Não estou arrependida de tudo o que fiz. Só de te ter magoado tanto.
Pedir desculpa? O erro já está feito, e depois de tudo não sei se vale alguma coisa. Resulta?



I feel: arrependida

Sábado, 27 de Janeiro de 2007

Melhores amigos

    O que somos nós sem amigos?
    - O mesmo que somos sem água sem ar, sem comida,... NADA.


    Os anos passam, nós vamos começando a escolher e a criar o nosso grupo de amigos. Depois apercebemo-nos que uma dessas pessoas é a nossa melhor amiga. Mas passado algum tempo essa pessoa, como que desaparece. Deixa de ser a nossa melhor amiga, deixa de ser aquela que sabia as nossas coisas, que estava sempre connosco, que nos acompanhava e esperava por nós sempre que íamos a algum lado. Passa a ser tão importante como um amigo, mas em nada se parece com o nosso melhor amigo.
    Há quem nunca tenha tido um melhor amigo, há quem já tenha tido muitos.
   Se para algumas pessoas ter um melhor amigo é apenas ter mais um amigo, para outras é algo muito mais importante que isso, é ter alguém que nos conhece, a quem contamos tudo, mas que se por alguma razão não contamos, ele percebe e partilha o mesmo sentimento que nós.

   



    Depois, há as pessoas como eu, que apenas confiam no seu melhor amigo.

    Parece bonito, não é?? Eu sei que sim.
    Mas não é. Pois, o que acontece é que essa pessoa - eu - sente que perdeu a sua melhor amiga e uma grande amiga.
    E agora,... agora só há ela própria para ouvir os seus problemas, para a tentar a melhorar e a emendar os erros. Agora essa pessoa sente-se sozinha, sente que ninguém a conhece, sente que não é importante para ninguém. Porque embora existam muitos amigos e alguns muitos grande (mesmo muito grandes) que estão sempre lá para tudo o que precisamos, melhores amigos há poucos.


   






Nobody knows
Nobody knows but me
That I sometimes cry
If I could pretend that I'm asleep
When my tears start to fall
I peek out from behind these walls
I think nobody knows
Nobody knows no

Nobody likes
Nobody likes to lose their inner voice
The one I used to hear before my life
Made a choice
But I think nobody knows
No no
Nobody knows
No

Baby
Oh the secret's safe with me
There's nowhere else in the world that I could ever be
And baby don't it feel like I'm all alone
Who's gonna be there after the last angel has flown
And I've lost my way back home
I think nobody knows no
I said nobody knows
Nobody cares

It's win or lose not how you play the game
And the road to darkness has a way
Of always knowing my name
But I think nobody knows
No no
Nobody knows no no no no

Baby
Oh the secret's safe with me
There's nowhere else in the world that I could ever be
And baby don't it feel like I'm all alone
Who's gonna be there after the last angel has flown
And I've lost my way back home
And oh no no no no
Nobody knows
No no no no no no

Tomorrow I'll be there my friend
I'll wake up and start all over again
When everybody else is gone
No no no

Nobody knows
Nobody knows the rhythem of my heart
The way I do when I'm lying in the dark
And the world is asleep
I think nobody knows
Nobody knows
Nobody knows but me
Me
 
(Porque se há melhor maneira de descrever o que sinto neste momento, a melhor maneira que encontro é esta música :'(     ... )
I feel: Sozinha sem melhor amiga
Music: Pink - Nobody Knows

Sexta-feira, 22 de Setembro de 2006

A year ago

Outra perda...


    É certo que todos os dias morrem pessoas e nós continuamos contentes e sorridentes, mas quando morre alguém que nós conhecíamos , que gostava de nós e que pura e simplesmente nós ignorávamos até que quando ela se vai vimos que foi uma grande perda, é outra coisa...


   

    ...


    Muitas vezes ela perguntou...
    - Ana queres que te ensine a fazer croquetes???
    - Não, agora não. Respondia eu.

    Muitas vezes ela perguntou à minha mãe:  
    - Paula, quer que lhe ensine a fazer bolos?
    - Não, agora não. Respondia ela.

    Agora, lixo-me. Ninguém sabia fazer aqueles croquetes que eu adorava, não havia iguais... Sim, aqueles croquetes eram únicos, tinham um sabor inconfundível...
    Agora, a minha mãe lixa-se. Porque ninguém sabia fazer alguns dos bolos que ela iria ensinar à minha mãe. Porque ela era uma das melhores pasteleiras da Marinha.



    Porque agora, todos aqueles segredos estão enterrados, juntamente com ela. Presos num caixão.
    Porque agora o "agora não" é agora nunca mais.




    Quando estamos com as pessoas nem sempre lhe damos muito valor e depois quando elas se vão embora é que nos apercebemos que gostávamos delas, que elas eram importantes para nós...





...




    Um dia quando a minha avó me foi buscar à escola, estava estranha, eu estranhei, porque deveria ter sido a minha mãe.
    Eu perguntei:
    - A mãe?
    -Não pode vir.
    - A D. Emília morreu?
    -Sim.


    Assim...

    Passado uns minutos eu percebi a situação... Ela estava morta. Depois de ter estado no hospital e eu só ter ido lá uma vez, depois de ter ido para um lar e eu NUNCA lá ter ido... nunca mais a ia ver, nunca mais ia falar com ela.

    Foi duro durante o funeral todas as pessoas me dizerem que ela me adorava e eu... eu só senti que a tinha desprezado... que nunca lhe tinha dado o devido valor.


    Depois chorei, deitei lágrimas dos olhos, voltei a chorar, a deitar lágrimas dos olhos, e outra vez a mesma coisa, e outra vez, e outra...


    Mas no fundo penso, para quê??? Para sentir que EU  é que a ignorei? Para sentir que EU é que errei?? Para quê??


I feel: mal

Sábado, 8 de Abril de 2006

...

Nunca mostrei que gostava de ti

Mas sempre soube que gostavas de mim  

mas, agora que foste, sinto-m mal

não gostava que as coisas tivessem sido assim


Mostraste-me como agir

nas situações em que não conseguia sair;

dizias a todos que me adoravas,  

o quão inteligente eu era  

e eu nem nisso pensava.


quando olho para  tua fotografia,

(estavamos juntas a sorir)

bons mmomentos...

Porque é que não posso voltar atrás no tempo?

Porque é que não podemos escolher quando ir?


Porque é que Ele não te deixou viver?

Gostava de te voltar a ver!

 

Tinhas muito tempo pela frente

e pensar que foi tudo uma questão de horas!

Porque é que não foi diferente?

 

Vou pensar em ti... podes crer

não tinhamos o mesmo sangue, mas  que é que isso importa?

Sei que nunca te vou esquecer.

●More about me


See me

To be my friend

. 8 seguidores

●Trying 2 find

 

●Dezembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26
27

28
30
31


●Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

●Not to long ago i wrote...

A letter to you.

Melhores amigos

A year ago

...

●Old stuff

Dezembro 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

●tags

todas as tags

●Favourites

16 years ago the possible...

...

Reflexão ou sentimento de...

SAPO Blogs

●subscrever feeds